KnW Capítulo 150: Determinação dos Gabranth

Capítulo 150: Determinação dos Gabranth

“… Uuh” (???)

“Você finalmente acordou Lenon?” (???)

“… A… Aniki?” (Lenon) (NN: Em japonês, ‘Irmão mais velho’)

Lenon estava em uma cama improvisada. Leglos sorriu ironicamente quando viu aquela pessoa enfaixada falar.

“Você parece ter sido espancado pra valer.” (Leglos)

Lenon ligeiramente estalou a língua conforme se lembrou da razão de estar de cama.

“Aniki, por quanto tempo eu desmaiei?” (Lenon) (NN: Estava ‘Big Brother’, mas como ‘Irmão mais velho’ soa estranho eu deixei como ‘Aniki’, que já foi usado anteriormente)

“Quando perguntei a Barid, soube que você tinha dormido por duas noites inteiras.” (Leglos)

“Merda… que confusão.” (Lenon)

“Seus oponentes eram três pessoas da «Cruel», certo? Não é um milagre que você tenha conseguido sobreviver a isso?” (Leglos)

“Haa, eu preferiria morrer a viver em desgraça, perto daquele lugar…” (Lenon)

“Você é um tolo!” (???)

O Rei das Feras, Leowald, apareceu naquele lugar repentinamente, dizendo isso.

“P-Pai…” (Lenon)

“Lenon, o que você dizendo? Você prefere morrer a viver em vergonha? Oh? Você prefere morrer e resmungar em desgraça aqui?” (Leowald)

“… Tsk.” (Lenon)

Lenon desviou o olhar, aparentemente envergonhado. Leowald, que viu tal atitude de Lenon, suspirou em tom alto.

“Ouça bem Lenon, você ainda não é forte o suficiente para ser capaz de escolher o lugar onde vai morrer.” (Leowald)

Seu olhar tinha uma certa nitidez, assim como uma luz de alívio nas profundezas de seus olhos. Ele tinha um senso de dever de levar o garoto para fora daquela atitude ruim, mas também estava bastante aliviado de saber que seu filho estava a salvo.

“Os soldados que morreram para te defender, você deve retribuir essas vidas também, deve tornar-se forte o suficiente para que seja capaz de escolher o lugar em que irá morrer. No momento, você ainda tem um longo caminho a percorrer.” (Leowald)

“… Eu entendo.” (Lenon)

Lelgos, o irmão mais velho, que viu a resposta contundente de Lenon, encolheu os ombros com espanto.

“Hm, a propósito Pai, você chegou aqui bem cedo. Você foi capaz de derrotar o Demon Lord?” (Lenon)

“Não, um obstáculo inesperado apareceu.” (Leowald)

“Um obstáculo?” (Lenon)

Leglos disse a Lenon o que aconteceu na conferência.

“Tal coisa aconteceu hein? Quem era aquele com robe vermelho?” (Lenon)

A pessoa com o robe vermelho era Hiiro.

“Eu não entendi os detalhes. O que eu sei é que essa pessoa é um usuário de magia de luz, mesmo sendo um『Evila』… essa não parece ser uma pessoa comum.” (Leglos)

Lenon viu a expressão séria de Leglos e achou isso muito interessante, ao mesmo tempo em que ficou intrigado com essa pessoa.

“Além disso, essa pessoa parece ser o principal culpado de nosso plano ter sido obstruído.” (Leglos)

Quando ele disse a Lenon que esta informação veio dos soldados, até ele não pode deixar de ficar pasmo.

“Ei, espere um minuto. Então a explosão ultrajante e aquele que rapidamente derrotou Crouch, era essa pessoa também?” (Lenon)

“Parece ser assim.” (Leglos)

“Porque nós não recebemos qualquer informação sobre essa existência? Quero dizer, não é estranho para que aquela pessoa não seja bem conhecida, se tal existência incomum é real?”

“Talvez, essa pessoa não seja do tipo que exibe seu poder despreocupadamente.” (Leowald)

Leowald prontamente respondeu a pergunta.

“Em vez disso, pelo menos até agora, essa pessoa estava evitando ações que podem destacá-lo. Ele parece ter dito essas coisas ao rei do Victoria.” (Leowald)

“… Então, por qual razão essa pessoa de repente se moveu desta vez?” (Lenon)

“Quem sabe, embora eu não entenda a razão, a capacidade dessa pessoa é uma ameaça.” (Leowald)

“De fato. Essa pessoa ficou até mesmo ilesa depois do ataque do Pai.” (Leglos)

“N-não diga essas loucuras Aniki! Essa pessoa recebeu o ataque de Pai sem se machucar?” (Lenon)

“É a verdade.” (Leowald)

Lenon congelou, sem ser capaz de se opor ao que Leowald disse. Ele sabia das habilidades de de seu Pai. Mesmo agora, ele ainda não conseguia fazer nada contra aquele poder.

Nem receber o ataque de Leowald nem a conversa sobre sua perfeição era fácil de acreditar.

“Além disso, ocorreu outro problema. Na verdade, eu acredito que este é o maior problema… ” (Leglos)

Leglos franziu a testa por ter dificuldades em falar deste tal problema.

“O que aconteceu?” (Lenon)

“… A ponte foi destruída.” (Leglos)

“… Hã?” (Lenon)

Leglos chegou ao limite conforme ouvia o que aconteceu há dois dias enquanto Lenon estava de cama. (NN: Sei que ficou estranha essa frase, mas estava assim em inglês…)

“Esta ação é muito ruim para a nossa situação.” (Leglos)

Eles ficaram perplexos sobre a causa dessa situação preocupante. Além disso, não seria nem mesmo um exagero afirmar que esta era a sua derrota.

“Traição de um Beastman? Como diabos isto aconteceu?” (Lenon)

As ligações entre os Beastmens são fortes. Portanto, era inacreditável que um companheiro, que eles uma vez confiaram, os havia traído. No entanto, o que era realmente confuso era o fato de que a ponte foi destruída por uma força incomum para um Beastmen.

“Pelo contrário. Para dizer a verdade, eu tenho uma ideia sobre essa pessoa.” (Leowald)

“… Eh?” (Lenon)

“Quando ouvi as características desta pessoa da partir de Barid, embora o rosto fosse certamente o de um Beastmen, ele disse algumas coisas sobre essa pessoa que, por alguma razão, são semelhantes ao homem de robe vermelho que confrontei.” (Leowald)

Físico, atitude, uso de magia, tudo se assemelhava muito ao garoto em robes vermelhos.

“Se essa pessoa é capaz de se passar por alguém, ela provavelmente tomou a forma de um Beastmen e veio até aqui. Aparentemente essa pessoa parece ser capaz de se teletransportar também, devido ao fato de que Barid o perdeu de vista imediatamente.” (Leowald)

“… Quem no mundo é essa pessoa?” (Lenon)

kukukuku, em seguida, eles ouviram a risada estranha de Leowald, ambos olharam confusamente para ele.

“Ele não é um garoto bastante interessante? E pensar que ele até mesmo destruiu a ponte. Além disso, ele veio sozinho no meio do território inimigo. Quero vê-lo novamente de qualquer jeito.” (Leowald)

As duas pessoas deram de ombros com admiração conforme viram o sorriso feliz do homem.

“D-diga, Aniki?” (Lenon)

“O-o que é?” (Leglos)

“No que diz respeito a esta pessoa, Pai parece ter ficado satisfeito com ele” (Lenon)

“Parece que sim. Mesmo se eu estivesse na posição do Pai, seria a minha primeira experiência. Para ter meu ataque refletido facilmente de volta para mim… Além disso, perfeitamente… ” (Leglos)

“Hã? Ele não só impediu, mas também refletiu… quem diabos é ele…” (Lenon)

Embora inveja tenha claramente aparecido em sua expressão, ele tinha sentimentos semelhantes ao de Leglos, por isso ele também mostrou um sorriso irônico.

“No entanto, eu meio que compreendo os sentimentos do Pai. Até agora, não havia uma única pessoa que ele lutou diretamente. Portanto, apesar do Pai ter esperado ser capaz de lutar com o general Aquinas, ele parece em vez disso ter encontrado um brinquedo ainda mais interessante.” (Leglos)

“… Eu meio que tenho um pouco de simpatia para com essa pessoa, se tornando alvo de prática do Pai.” (Lenon)

“Eu tenho a mesma opinião.” (Leglos)

Leglos que viu Leowald, ainda rindo em seu próprio mundo enquanto relembrava, suspirou.

Um pensamento repentino veio a ele.

(Se não me engano, meio ano atrás, a voz de Mimir foi restaurada por um [Espírito], no entanto, lembro-me de ter ouvido que ele também estava vestindo um robe vermelho… Não me diga…) (Leglos)

Emora eles sejam evidentemente a mesma pessoa, Leglos ergueu o pescoço conforme apagou esse tipo de ideia.

“A propósito, o que devemos fazer de agora em diante? Este é o território da [Humas], certo? Temos algum método de recolher nossos colegas do País dos Demônios? “(Lenon)

Leowald, que ria, parou com o sorriso e fez uma expressão séria quanto a questão de Lenon.

“Sobre isso, um monte de nossos irmãos foram detidos no período de dois dias.” (Leowald)

“Na-!? …..nay … Certo” (Lenon)

Lenon apertou os dentes enquanto seus punhos tremiam. Este foi o resultado de dormir confortavelmente por dois dias. Ele estava de alguma forma convencido de ser sua culpa isso ter acontecido.

“Esses caras não deixaram esta chance escapar. Claro, isso é natural… mas por que prendê-los? Se fosse comigo, eu teria exterminá-los.” (Lenon)

Leowald, que era um Pai, sorriu ironicamente para a observação assustadora de Lenon.

“O Demon Lord desta geração parece possuir uma disposição diferente.” (Leowald)

“Ha?” (Lenon)

“No caso do Demon Lord anterior, ele com certeza gostaria de assassinar todos os nossos irmãos, como você disse. No entanto, o atual Demon Lord ainda é uma jovem senhorita” (Leowald)

“Eu sei disso… mas…” (Lenon)

“Embora eu tenha sido capaz de observá-la um pouco, com relação ao seu discurso e comportamento, a Demon Lord é muito ingênua.” (Leowald)

“Portanto, ela prendeu-os ao invés de assassiná-los?” (Lenon)

“Temo ser provável que eles queiram acabar com essa guerra.” (Leglos)

Leglos respondeu a pergunta. Como ele havia dito, em troca da libertação dos cativos, eles pretendem concluir a guerra usando um pacto de não agressão.

“Nesta guerra, não importa como nós pensemos nisso, ela é a derrota de [Gabranth] e [Humas]. Uma vez que a ponte foi destruída, perdemos o método de invadir o mundo dos demônios com o nosso potencial de guerra.” (Leglos)

“O que você está dizendo é que estamos em um impasse?” (Lenon)

“Sim. O lugar em que o nosso potencial remanescente está recolhido vem tentando procurar um método pelo outro lado agora. Embora as negociações futuras sejam originalmente necessárias com o rei do Victoria, estranhamente, os humanos voltaram para seu próprio país.” (Leglos)

“Whoa, eles estão fugindo?” (Lenon)

“Eu não sei se eles fugiram, eu não entendo nem ao menos se houve qualquer significado nesta volta para casa. De qualquer maneira, apenas alguns [Humas] estão atribuídos a este lugar no momento.” (Leglos)

Como Leglos disse, apenas os soldados humanos inicialmente encarregados de vigiar a fronteira foram deixados, os outros soldados tinham retornado a seu país como ordenado pelo seu comandante.

“Alguma coisa aconteceu em [Victorias] ?” (Lenon)

“Eu não faço ideia. Mesmo se algo aconteceu, eu não tenho o tempo para prestar atenção nisto.” (Leglos)

“Está certo. O inimigo provavelmente irá se mover em breve e virá para o nosso lado se esperarmos aqui. Eles podem tentar forçar-nos a negociar pelos nossos companheiros capturados.” (Leowald)

Leowald falou com uma expressão sombria. Afinal ele não gostava de ser o único a jogar o segundo movimento. No entanto, uma vez que uma grande quantidade de seus companheiros foi presa pelo adversário, ele não podia mover-se irrefletidamente, como se não soubesse o destino de seus companheiros.

Ele estava preparado para derrotar o inimigo, mesmo que seus companheiros morressem em vão, mas tal método não existia no momento. Não ser possível atravessar a ponte é um obstáculo terrível.

“No entanto Pai, supondo que eles pretendam usar o tratado de não agressão pela libertação de nossos companheiros, como vamos responder?” (Lenon)

Lenon e Leglos olharam para seu rei, solicitando uma resposta para tal pergunta.

“… Eu me pergunto.” (Leowald)

“Ei, o que há com esse ‘eu me pergunto’?…” (Lenon)

“De qualquer forma, vamos falar sobre isso quando chegar a hora.” (Leowald)

“Então é isso.” (Lenon)

“No entanto, se você quiser ouvir as minhas verdadeiras intenções, quero recuperar nossos camaradas com segurança. Eu considero os Beastmen minha própria família. Eu preciso aceitar humildemente a nossa situação, embora tenha certeza de que o nosso orgulho não vá permitir isso. Não se esqueça de que temos experimentado uma série de dificuldades no passado” (Leowald)

Ele falou essas palavras misturadas com raiva.

“Estamos neste momento aliados aos seres humanos, devido ao nosso ódio semelhante, só porque os [Evila] são muito fortes. Julguei que certamente poderia suprimi-los com isso. Bem, acabou desta forma.” (Leowald)

Ele suspirou enquanto se ridicularizava.

“Falando de rancores, os [Humas] tem um rancor maior em relação a eles. Mas para que possamos viver neste mundo a nossa própria maneira, devemos primeiro derrotar o [Evila].” (Leowald)

“Mas nós falhamos, certo?” (Leglos)

“Você está certo. No entanto, para desistir por causa de uma única derrota, eu acredito que a nossa determinação não é tão fraca. “(Leowald)

Ele cerrou os punhos e se virou para os dois, que tinham olhos cheios de determinação.

“Foi certamente uma grande derrota ter perdido nossos companheiros. No entanto, se o adversário atravessou essa condição em nossos escudos, não é o ato de acenar em acordo a coisa certa a fazer?” (Leowald) (NN: Essa tava ridiculamente nada a ver em inglês)

“…” (Leglos)

“Quanto aos companheiros capturados, todos eles já se resolveram sobre este assunto. Eles participaram desta guerra simplesmente porque eles já tinham se preparado para isso. Se lamentarmos nossas vidas aqui e aceitarmos a derrota, não estaríamos pisando em suas resoluções?” (Leowald)

“Pai…” (Lenon)

“Pai…” (Leglos)

“Vamos ter uma conferência por enquanto. No entanto, a opinião de todos é idêntica. Não devemos ceder a esses caras. Nem tudo foi privado de nós ainda!” (Leowald)

Então de repente—

“” “” Uoooooooooooo! “” “”

Ele ouviu uma voz que agitou o ambiente ao redor. Quando ele olhou, soldados Beastmens haviam se reunido e, antes dele ter percebido, todos levantaram o punho e aumentaram a moral.

“V-Vocês…” (Leowald)

Mesmo Leowald não podia deixar de ficar espantado.

“Saúde a nosso Rei-sama!”

“Certo, certo! Não fomos derrotados ainda! ”

“Vamos lutar até o fim!”

Essas palavras vieram de vários soldados que pretendiam mostrar a sua determinação para lutar. Devido a essas vozes, Leowald alegremente levantou os cantos de sua boca.

“Bem dito meus companheiros! Está certo! Nós ainda podemos lutar! Este é o orgulho ardente de [Gabranth]. Enquanto ainda estiver quente, ele vai continuar a queimar!” (Leowald) (NN: Aqui ‘quente’ e ‘queimar’ tem sentidos diferentes. Enquanto ‘estiver quente’ significa ‘enquanto ainda tivermos orgulho’, ‘queimar’ quer dizer ‘Nós vamos lutar’. Não há um meio termo. Ou nós lutamos com tudo ou nos submetemos)

Leowald gritou enquanto apertava seu punho em torno de seu coração.

“Se eles querem ganhar de nós, eles têm que apagar esta chama!” (Leowald)

“” “” Extinguir! “” “”

“Esta chama estará junto a nós até o fim!” (Leowald)

“” “” Junto a nossas chamas! “” “”

“Nós estamos!” (Leowald)

“”””Nós estamos!””””

“No dia, essa chama vai queimar!” (Leowald)

“” “” No dia, essa chama vai queimar! “” “”

“Vamos continuar a lutar!” (Leowald)

“””” Vamos continuar a lutar! “”””

E novamente no fim, uma voz ensurdecedora foi ouvida. Aparentemente, eles parecem já ter decidido sobre seu caminho. Leglos e Lenon, mutuamente assentiram aos outros dizendo que já estavam preparados.

Embora eles não soubessem quando [Evila] iriam se mover, Leglos acreditava que precisavam encontrar uma maneira de atravessar para o mundo dos demônios. Com isso em mente, ele deixou o lugar para encontrar uma determinada pessoa no exército.

Anúncios

3 comentários sobre “KnW Capítulo 150: Determinação dos Gabranth

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s