KnW Capítulo 142: Conversa noturna

Capítulo 142 – Conversa noturna.

Tarde da noite, em um momento em que todo mundo normalmente estaria dormindo, Aquinas estava sozinho no terraço, olhando para o céu estrelado e segurando um copo de vinho na mão.

Depois de tomar um pequeno gole, ele despreocupadamente fechou os olhos.

Aquinas: “… E pensar que você voltaria a este país”.

Ele disse conforme permanecia parado, como se estivesse falando para si mesmo. Em seguida, uma pequena sombra apareceu por trás dele. Seu rosto, iluminado pela luz da lua, podia ser visto claramente.

Os olhos de Aquinas se abriram lentamente, como se ele soubesse sobre essa pessoa, então falou.

Aquinas: “… Liliyn?”

Sim, a pessoa que tinha aparecido era Liliyn.

Liliyn: “Hmph, eu não voltei porque queria.”

Aquinas virou-se para encará-la. Com a forma como ela franziu a testa enquanto falava, como se estivesse de mau humor, ele podia vê-la como nada mais do que uma criança.

Aquinas: “Hmph, mas estou surpreso. Para estar junto com um indivíduo assim. Que tipo de estranha reviravolta de eventos trouxe isso?”

Liliyn: “Por que isso seria do seu interesse?”

Aquinas: “Que coisa dura para dizer ao seu próprio irmão.”

Liliyn: “Não brinque comigo. Eu nunca pensei em você como meu irmão.”

Aquinas: “Hmph… Você é a mesma de sempre… Hm? ”

Aquinas, como se tivesse percebido algo, focou seu olhar para trás Liliyn. Liliyn, no entanto, como se já soubesse dessa existência, deu de ombros levemente.

Liliyn: “Não há problemas em se revelar.”

Aquele que apareceu das sombras, obedecendo às palavras de seu mestre, era Silva.

Aquinas: “… Parece que você tem um guarda bem capaz.”

Aquinas olhou para Silva com admiração.

Liliyn: “Hmph, ele é apenas um worrywart.” (NN: ‘worrywart’ é alguém que se preocupa demais, constantemente. Acho que não tem equivalente no português :\)

Silva, ao contrário de seu habitual, manteve o silêncio e ficou perto Liliyn com uma expressão séria. Parecia que ele tinha notado Liliyn sair do quarto e seguiu atrás dela como um guarda.

Aquinas: “… E pensar que você voltaria para seu próprio país, apesar de odiá-lo tanto… eu acho que isso serve para mostrar o calibre daquele conhecido como Hiiro.”

Liliyn: “Quem sabe? Pense nisso você mesmo.”

Liliyn riu enquanto deu uma resposta vaga. Depois de olhar para ela, Aquinas sorriu gentilmente.

Aquinas: “… Hiiro adquiriu a atração de uma pessoa bastante problemática.”

Liliyn: “O… O-O-O-O-O-O que você quer dizer com atraiu!? P… P-P-P-Por que eu tenho que ser atraída por um c-cara como esse!? De jeito nenhum! Impossível!! Eu exijo que você retire o que disse imediatamente!!!”

(NN: Team Lilyn ganhando muitos pontos *–*)

Ela apontou e gritou com Aquinas, com o rosto vermelho de vergonha, mas Aquinas apenas olhava surpreso.

Aquinas: “Isto é… Eu só disse isso em tom de brincadeira para provocá-la um pouco, mas parece que eu não estava completamente errado.”

Liliyn: “N… N-N-não aja como se tivesse entendido alguma coisa! Ouça, o que você está pensando agora é completamente impossível, sem uma única dúvida!”

Aquinas deu de ombros enquanto ele olhava para a garota a sua frente gritar uma enxurrada de desculpas. No entanto, ele sabia que dizer mais do que isso seria inútil, então mudou de assunto.

Aquinas: “A propósito, eu não lhe perguntei ainda.”

Liliyn: “Haa… Haa Haa… Hã? Sobre o que?”

Aquinas: “A razão de você retornar a este país.”

Liliyn: “Hmph, relaxe. Eu não planejo iniciar qualquer coisa neste país. Eu só tinha algo para fazer nas proximidades.”

Aquinas: “… Você fez?”

Liliyn: “Sim. Se alguém tem uma razão para estar aqui, então esse seria Hiiro.”

Liliyn contou a Aquinas sobre como Hiiro queria ler tudo que se encontrava no <<Porão 5>> da <<Grande Biblioteca da Fortuna>>.

Aquinas: “Entendo. Então Sua Alteza estava dizendo a verdade. ”

Aquinas tinha ouvido falar de Eveam que Hiiro queria uma autorização de entrada para a biblioteca como compensação por sua ajuda na guerra.

Aquinas pensava que Hiiro podia ter mentido sobre arriscar sua vida apenas por uma questão de livros de leitura, mas ele estava surpreso por Hiiro ter realmente participado com apenas livros como compensação.

Aquinas: “Se é sobre a autorização de entrada, então ela deve ser emitida em breve, então fique calma.”

Liliyn: “Obviamente. Porque essa era a recompensa prometida.”

Aquinas sorriu para a garota que respondeu de forma semelhante ao Hiiro.

Aquinas: “É isso mesmo. Nesse caso, você ficará neste país por um tempo? ”

Liliyn: “Provavelmente.”

No mínimo, ela não podia sair até Hiiro se cansar de ler os livros da biblioteca.

Aquinas: “Entendo…”

Liliyn olhou para Aquinas, que parecia estar pensando em um assunto sério.

Liliyn: “Oi, eu não sei o que você está pensando, mas se você está pensando em vincular Hiiro a este país, então é melhor você parar agora.”

Aquinas: “… Oh? E por que isto?”

Liliyn: “Ele é o tipo de pessoa que não gosta de ser restringido, e eu não consigo pensar em nada neste país que poderia ser usado para atraí-lo.”

Aquinas: “…”

Liliyn: “Se você tentar força-lo a ficar no país, ele se tornará seu inimigo.”

Aquinas: “…”

Liliyn: “Além disso…”

Aquinas: “… ?”

Liliyn: “Se você tentar fazer algo assim…”

O olhar penetrante e vermelho de Liliyn se intensificou. (NN: Os olhos dela são vermelhos. Muito fofa né?)

Liliyn: “Eu não vou ficar apenas de braços cruzados calmamente. Entendeu?”

Os olhos de Aquinas se arregalaram um pouco conforme Liliyn olhava para ele com evidente intenção assassina. Ele também notou que Silva atrás dela também estava cheio de hostilidade.

Aquinas: “Ele realmente é uma pessoa interessante, esse Hiiro.”

Aquinas estava surpreso por Liliyn estar tão ligada a outro, e um [Humas] além de tudo. E também, ele nunca a viu defender alguém que não fosse seu servo.

Aquinas não mostrou em seu rosto, mas ele ficou chocado com o quanto Liliyn tinha mudado. Seu interesse em Hiiro, que a levou a mudar tanto, cresceu ainda mais.

Claro que, com sua participação na guerra, havia muitas coisas que Aquinas queria saber sobre Hiiro, além de seu caráter.

Ele também tinha notado que Eveam tinha sentimentos em relação à Hiiro que eram mais fortes do que os de um mero amigo. Era natural que ela desenvolvesse um interesse em Hiiro, que já tinha ganhado a atenção de Aquinas, apesar de terem se encontrado um número limitado de vezes.

Aquinas também lembrou dos parceiros Hiiro trouxe com ele para a audiência hoje. Nikki, apesar de ser tão jovem, ficou na frente de Hiiro para protegê-lo quando Marione o olhou com hostilidade.

Mikazuki apenas se escondeu atrás Hiiro, mas isso serviu para mostrar como ela acreditava que estaria segura se estivesse perto de Hiiro. Além dos dois na frente dele.

Aquinas: (Agora que eu penso sobre isso, parecia que Marione de repente também havia aceitado Hiiro.)

Aquinas começou a sentir que a existência conhecida como Hiiro atraia aqueles ao seu redor apenas com sua presença.

E apesar de ser um [Humas], ele tinha aliados que eram [Gabranth], [Evila], e até mesmo raças mistas.

Aquinas: (Este guardião também parece ter algumas histórias para contar) (NN: O mordomo Silva 😛)

Aquinas não tinha notado que Silva era um [Pheom], mas podia determinar que ele não era um ser normal.

Aquinas: (Para reunir tantas pessoas de diferentes raças… Ele realmente é um indivíduo interessante.)

Conforme pensava nisso, ele encontrou com os olhos de Liliyn, que continuava encarando-o.

Aquinas: “Liliyn, deixe-me perguntar uma coisa.”

Liliyn: “… O que é?”

Aquinas: “Você ainda… não desistiu?”

Liliyn cruza os braços arrogantemente e grita,

Liliyn: “É claro que não!!!”

Aquinas: “… Entendo.”

Depois de perguntar isto, Aquinas não tinha mais nada para falar. Sua expressão era de compreensão, mas também de tristeza.

Liliyn também não tinha mais nada mais a dizer, então foi embora.

Anúncios

7 comentários sobre “KnW Capítulo 142: Conversa noturna

    1. Relaxa, em jp já acabou e tem 600 caps se não me engano ^^
      Mas em ing só tem até o 180… ;-;
      Então fique feliz que fim de semana tem bonus por ficarmos sem caps durante a semana(de provas ;-;)

      Curtir

    1. A Nikki é uma garota Evila que o Hiiro achou por ai. Se não me engano ela tinha um poder mágico bem forte mas sem controle. Eu fiquei bem confuso naquela transição de dois meses ~~
      A propósito, a Mikazuki foi transformada pelo Hiiro em humana pela magia dele 😛
      Mais para frente vai ser explicado certinho ^^

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s